A SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL NAS ORGANIZAÇÕES: UMA ANÁLISE DOS DESAFIOS DA SUA IMPLANTAÇÃO EM UMA EMPRESA DE VARGINHA-MG.

  • Vanessa Aparecida Dias Centro Universitário do Sul de Minas UNIS-MG.
  • Guaracy Silva Centro Universitário do Sul de Minas UNIS-MG.
  • Wanderson Gomes de Souza Centro Universitário do Sul de Minas UNIS-MG.
Palavras-chave: Sustentabilidade ambiental. Desafios organizacionais. Gestão ambiental

Resumo

As organizações, no passado, preocupavam-se apenas com a eficiência dos sistemas produtivos e a sua lucratividade, atualmente, há uma mudança nessa postura, com as empresas apresentando preocupações também com as questões ambientais e sociais. Nesse sentido, ganha importância a adoção de programas de gestão ambiental nas organizações, não apenas para o cumprimento de normas, mas também como uma forma de obter vantagem competitiva. No entanto, mesmo com a evolução da tecnologia, muitas empresas, especialmente as que possuem mais tempo de instalação, possuem dificuldades em aderir à sustentabilidade. Diante de tal fato, este estudo tem a finalidade de analisar quais as principais dificuldades que uma empresa apresenta ao implantar os programas sustentáveis e como essas dificuldades são solucionadas pelo setor administrativo e operacional.  Para desenvolver este estudo realizou-se uma revisão bibliográfica e um estudo de caso com uma empresa que atua há 32 anos no município de Varginha-MG, que conta com a participação de consultor em sustentabilidade no seu quadro de funcionários para facilitar a implantação desses programas na empresa. Nas discussões apresentadas, percebe-se que a compreensão do contexto que envolve a sustentabilidade empresarial motiva as empresa a capturar conhecimentos necessários para sua atividade sustentável.

Biografia do Autor

Vanessa Aparecida Dias, Centro Universitário do Sul de Minas UNIS-MG.
Graduanda em Administração pelo Centro Universitário do Sul de Minas.
Guaracy Silva, Centro Universitário do Sul de Minas UNIS-MG.
Doutor em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba - UNIMEP (2015) tendo realizado estágio sanduíche na Universidade de Lisboa (2013). Possui graduação em Administração de Empresas pela Sociedade Riopretense de Ensino e Educação (1996) e mestrado em Administração pelo Centro Universitário de Franca - UNIFACEF (2005). Professor do Centro Universitário do Sul de Minas UNIS-MG.
Wanderson Gomes de Souza, Centro Universitário do Sul de Minas UNIS-MG.

Possui graduação em Tecnologia em Processamento de Dados pela Universidade José do Rosário Vellano (1992), em Ciência da Computação pela Universidade José do Rosário Vellano (1993), em Administração pela Universidade Vale do Rio Verde (2000). É Mestre em Administração pela Universidade Vale do Rio Verde (2002) e Doutor em Educação pela UNIMEP de Piracicaba (2016). Professor do Centro Universitário do Sul de Minas UNIS-MG.

 

Referências

ALMEIDA, F. O bom negócio da sustentabilidade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2002.

____________. Experiências empresariais em sustentabilidade no Brasil. São Paulo: Elsevier, 2009.

ANDREOLI, C. V. Gestão empresarial. Curitiba: FAE Business School, 2002.

ALIROL, P. Como iniciar um processo de integração. In: VARGAS, H. C.; RIBEIRO, H. (Org.). Novos instrumentos de estão ambiental urbana. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo (Edusp), 2001. p. 21.

BRUNDTLAND, G. et al. Nosso Futuro Comum. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 1991.

CANEPA, C. Cidades Sustentáveis: o município como lócus da sustentabilidade. São Paulo: Editora RCS, 2007.

CORAL, E. Modelo de planejamento estratégico para a sustentabilidade empresarial. 2002. 282f. Tese (Doutorado em Engenharia da Produção). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis – SC, 2002.

COSTANZA, R. Economia Ecológica: uma Agenda de Pesquisa. In: MAY, P.H.; MOTTA, R. S. (org.). Valorando a Natureza: Análise Econômica para o Desenvolvimento Sustentável. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1994.

DIAS, R. Gestão ambiental: responsabilidade social e sustentabilidade. São Paulo: Atlas, 2006.

GARCIA, F. B. Definição da Sustentabilidade. 2009. Disponível em: <http://sustentabilidades.com.br/in dex.php?option=com_content&view=

article&id=30&Itemid=50> Acesso em 20 de novembro de 2016.

INSTITUTO ETHOS. Indicadores Ethos para negócios sustentáveis e responsáveis. 2016. Disponível em: <http://www3.ethos.org.br/conteudo/iniciativas/indicadores/#.V6FQKfkrLak >Acesso 12 de novembro de 2016.

LEAL, C. E. A era das organizações sustentáveis. Revista Eletrônica Novo Enfoque, v.8, n.8, p. 1-11, 2009.

PHILIPPI, L. S. A Construção do Desenvolvimento Sustentável. In: LEITE, A. L. T. A.; MININNI-MEDINA, N. Educação Ambiental: Questões Ambientais – Conceitos, História, Problemas e Alternativa. 2. ed., v. 5. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2001.

RAUP, E. H. Desenvolvimento Sustentável: a contabilidade num contexto de responsabilidade social de cidadania e de meio ambiente. Revista de Contabilidade do CRC-SP, São Paulo, n. 20, ano VI, jun. 2002.

REPETTO, R., AUSTIN, D. Quantifying the Impact of Corporate Environmental Performance on Shareholder Value. Environmental Quality Management, v. 10, n. 4, p.33-44, 2001.

SOUZA, J. A.; COSTA, T.M.T. Responsabilidade social empresarial e desenvolvimento sustentável: conceitos, práticas e desafios para a contabilidade. Organizações em Contexto, v. 8, n. 5, jan.-jun. 2012.

VAN BELLEN, H. M. Indicadores de Sustentabilidade: uma análise Comparativa. Rio de Janeiro: Ed. FGV, 2005.

WILLUMS, J.-O., GOLÜKE, U. From Ideas to Actions: Business and Sustainable Development. Norway: Enger Boktrykkeri, 1992.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre. Editora: Bookmam. 2001.

Publicado
2017-10-24