IDENTIDADE, REPRESENTAÇÃO E CULTURA: a relação “raiz x nutella” nas mídias sociais

Autores

  • JANDER FERNANDES MARTINS Universidade FEEVALE
  • VITÓRIA DUARTE WINGERT Universidade FEEVALE UFSM IFSUL

DOI:

https://doi.org/10.32813/2179-1120.2019.v12.n3.a488

Palavras-chave:

Cultura, Identidade, Representação, Processos e Manifestações Culturais

Resumo

O presente texto versa, objetivamente, discutir os processos e manifestações culturais que permeiam o meio sociocultural contemporâneo em suas dimensões mais expressivas. Para tal, elegeu-se a internet como fonte primária de exploração e pesquisa. Assim sendo, metodologicamente, realizou-se uma pesquisa exploratória com alguns tipos de “memes” que, nos últimos tempos, vem sendo ovacionados e partilhados como uma “febre de internet”, a saber: raiz x nutella. Primando por uma perspectiva interdisciplinar, analisou-se a partir de três categorias: representação, cultura e identidade. Essas análises se revelaram instigantes. As postagens e compartilhamentos de tais memes, oscilam entre representações identitárias e culturais consideradas genuínas e tradicionais de um lado, e, modernas, fluidas e flexíveis de outra. À guisa de conclusão, seria essa constatação inicial, fruto (virtual) e concreto dos processos e manifestações culturais de uma época caracterizada por relações híbridas, sintoma da globalização do capital e mundialização da cultura? Espera-se com isso, abrir discussões e reflexões sobre a mesma

Biografia do Autor

JANDER FERNANDES MARTINS, Universidade FEEVALE

Mestre em Processos e Manifestações Culturais (FEEVALE). Especialista em TIC na Educação (FURG). Pedagogo(UFSM).

VITÓRIA DUARTE WINGERT, Universidade FEEVALE UFSM IFSUL

Historiadora formada pela Universidade FEEVALE (2016). Especialista em Literatura Infantojuvenil (FISIG), Ensino de Filosofia para Ensino Médio pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e em Mídias na Educação pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense(IFSUL). Mestranda do PPG de Processos e Manifestações Culturais da Universidade Feevale, dentro da linha de pesquisa Memória e Identidade, sendo que foi aprovada em primeiro lugar no processo seletivo. Bolsista de aperfeiçoamento pessoal CAPES.

Referências

ALBRECHT, C. F. Além da carne assada sobre as brasas: os elementos de experiência de consumo de churrasco. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Programa de Pós-Graduação em Administração, 2010.

BARROS, J. D. A construção social da cor: diferença e desigualdade na formação da sociedade brasileira. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

BRASIL. Ministério da Justiça (MJ), Secretaria de Estado dos Direitos Humanos (SEDH), Relatório do Grupo de Trabalho Interministerial População Negra. Brasília, 1996.

CANCLINI, N. G. Culturas Híbridas: estratégias para Entrar e Sair da Modernidade. Trad. Heloisa Pezza Cintrão, Ana Regina Lessa. 3ª Ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2000.

CHARAUDEAU, P. Linguagem e Discurso: modos de organização, Coordenação da equipe de tradução Angela M. S. Corrêa & Ida Lúcia Machado, 2ª Ed. 1ª reimp., São Paulo, Contexto, 2012.

CHARTIER, R. “O mundo como Representação”. Revista Estudos Avançados. Vol. 11. Nº 5, 1991.

ECO, U. (Org.) História da Feiura. Trad. Eliana de Aguiar, Rio de Janeiro: Record, 2014.

GEERTZ, C. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 1989.

GUIMARÃES, A. S. A. Racismo e anti-racismo no Brasil. Revista Novos Estudos – CEBRAP. Nº 43, pp. 26-44, 1995. Disponível em: http://www.novosestudos.org.br/v1/contents/view/685. Acessado em: 15/05/2016.

___________________. Raça e os estudos de relações raciais no Brasil. Revista Novos Estudos – CEBRAP. Nº 54, pp. 147-156, 1999. Disponível em: http://www.novosestudos.org.br/v1/contents/view/856. Acessado em: 15/05/2016.

___________________. A questão racial nas políticas brasileiras (últimos quinze anos), Tempo Social - Revista Sociologia da USP, São Paulo, 13 (2), pp.121-142, 2001. Disponível em: http://www.plataformademocratica.org/Publicacoes/Publicacao_4578_em_04_05_2011_12_38_30.pdf. Acessado em: 15/05/2016.

________________. Preconceito de cor e racismo no Brasil. Revista de Antropologia, São Paulo, USP, v. 47, nº 1, pp.9-43, 2004. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/ra/article/view/27181/28953. Acessado em: 15/05/2016.

________________. Classes, raças e democracia. 2ª Ed. revista. São Paulo: Editora 34, 2012.

HALL, S. The work of representation. In: _____. Representation: cultural representations and signifying practices. London/TheLondon/Thousand Oaks/New Delhi: Sage/The Open University, 1997.

_________. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

MACIEL, M. E. Patrimônio, Tradição e Tradicionalismo: O Caso do Gauchismo, no Rio Grande do Sul. Mneme – Revista de Humanidades. Publicação do Departamento de História e Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte Centro de Ensino Superior do Seridó – Campus de Caicó. Vol. 07, n. 18, out./nov., 2005.

POMBO, O. Epistemologia da Interdisciplinaridade. Revista do Centro de Educação e Letras da UNIOESTE – Campus. Foz do Iguaçu. v. 10 - nº 1 - pp. 9-40, 2008.

POMBO, O.; GUIMARÃES, H.; LEVY, T. Interdisciplinaridade: Reflexão e Experiência, 2ª ed. Lisboa: Texto Editora, 1994.

SARAIVA, J. I. A. et al. A interdisciplinaridade nos Processos e nas Manifestações Culturais. Programa de Pós-Graduação em Processos e Manifestações Culturais. Universidade FEEVALE-RS. (s/d) Disponível em: https://aplicweb.feevale.br/site/files/documentos/doc/32051.doc. Acessado em: 15/05/2016.

SILVA, T. T. da (Org.) Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

WAGNER, R. A invenção da Cultura. Tradução Marcela Coelho de Souza e Alexandre Morales. São Paulo. Cosac Naify, 2010.

WOODWARD, K. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, T. T. da (Org). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

WEBMUSEU

Museu do Memes. Universidade Federal Fluminense

Publicado

2019-12-19